Vereadores criam Frente Parlamentar de combate ao suicídio em Manaus

Na manhã desta terça-feira, 10 de setembro, os veradores Alonso Oliveira, Ewerton Wanderley, Elissandro Bessa e Joelson Silva, deram entrada no projeto que cria a Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio na Câmara Municipal de Manaus (CMM). A iniciativa busca criar medidas para diminuir o alto indicie dos casos da violência autoinflingida na capital, além de debater temas como a depressão de forma pública.

O projeto nasce em meio às discussões de aumento nos casos de suicídio em Manaus. “A Frente Parlamentar visa o combate ao suicídio que vem crescendo assustadoramente em Manaus. O intuito é, com órgãos e profissionais competentes, diminuir os índices do caso na capital”, diz parte do texto da justificativa do projeto.

O vereador Alonso Oliveira usou a tribuna para anunciar a criação da Frente e avaliou como fundamental a união de esforços de diversas áreas para enfrentar o problema e falou dos impactos da depressão para esse reflexo. “Várias ações são importantes para fazer frente ao grave problema do aumento das taxas de suicídio em Manaus. Esta é uma doença que inclusive afeta a todos de forma previdenciária, uma vez que há uma série de dificuldades enfrentadas pelos contribuintes no processo para uma possível aposentadoria ou acesso a outros benefícios”, explicou.

O presidente da Frente Parlamentar, Elissandro Bessa ressaltou a importância da criação de políticas públicas multissetoriais para diminuir os casos de suicídio. “Infelizmente isso é um mal que tem crescido no nosso país de forma silenciosa, e ainda a gente não sabe exatamente como combater isso. Precisamos melhorar a nossa interlocução entre poderes Legislativo, Executivo, Judiciário, e estados e municípios para pensar em políticas de promoção da vida”.

Segundo a OMS, a depressão atinge 400 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos, sendo a 2ª principal causa de morte entre jovens entre 15 e 29 anos. Em Manaus, segundo dados da Semsa, só em 2018 foram registrados 652 atendimentos de pessoas com sintomas depressivos ou transtornos depressivos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

O vereador Ewerton Wanderley falou das formas de combate ao suicídio e da importância do cuidado com as pessoas em estado de depressão, principalmente na rede pública. “A forma mais efetiva que se tem para trabalhar e ter resultados impactantes para população é melhorar a assistência na área de saúde mental e da dependência química. Ações de conscientização e de informação também são importantes para que as pessoas possam ajudar quem está em situação de risco”.

O suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo, atrás apenas de acidentes de trânsito. E a cada 40 segundos uma pessoa se suicida, sendo que 79% dos casos se concentram em países de baixa e média renda. Esses e outros dados fazem parte de um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *