Saindo um Michel Temer e entrando outro – Por Daniel Martins

Agora Michel Temer vira o articulador político, negociador, o bombeiro apagador de incêndio do governo.

Michel Temer é vice-presidente e sempre que pode Dilma Rousseff o colocou para as visitas internacionais, nunca deixou o vice fazer nada dentro do país, lógico, ela sabia que se no seu primeiro mandato o deixasse ele passear pelo país, ela não seria a candidata a reeleição, pois Temer tem o dom da palavra e o dom de convencer, e trabalharia pesado para ser o candidato e teria forças para isso ou se rebelaria e quem sabe, poderia até ter apoiado Aécio Neves nas eleições. Temer e o PMDB já deram muitos trabalhos para Dilma e o PT, ficaram dias e dias de cara feia, apesar de ainda não terem voltado a serem melhores amigos, mas pelo menos, agora o vice dará uma trégua ao PT ou afundará o partido de vez, para mudar isso em 2018.

Daniel Martins - Blogueiro, Colunista e trabalha com Marketing pessoal e político.
Daniel Martins – Blogueiro, Colunista e trabalha com Marketing pessoal e político.

Agora que o país está pegando fogo, Dilma sem o controle e com derrotas consecutivas no Congresso Nacional, ela tinha que colocar alguém que de fato pode acalmar os ânimos, tanto do congresso, quanto dos prefeitos, exemplo claro disso é que Temer já tem agora pela manhã um encontro com a frente nacional dos prefeitos e sem respirar já terá um almoço com os líderes do congresso e presidente dos partidos da base e na seqüência fechará com Jorge Gerdau.

O Vice vestirá sua armadura de articulador político e irá para cima, assim mostrará serviço e estará pronto para 2018 para mais uma vez fazer parte do governo e quem sabe conquistar o que sempre buscou dominar o país.

Temer é do mesmo partido (PMDB) do presidente da Câmara e do presidente do Senado, isso ajudará muito Dilma para caminhar sem tantos problemas, pois Dilma está perdida, quem está de fato governando é o legislativo e não o executivo, prova disso é todo o poder que o presidente da Câmara Eduardo Cunha tem, quem sabe, Temer convença há abrir um pouco a guarda e assim a presidente começar a fazer o que de fato quer.

Mas com isso, o articulador também terá mais espaço para conversar e convencer os deputados e senadores para aprovar a reforma política assim como o PMDB quer e não como o PT.

Vamos acompanhar mais esse capitulo da Novela, Brasil um país de nem todos em muito menos para todos.

 

Por Daniel MartinsBlog do Daniel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *