Projeto de Therezinha Ruiz propõe a semana de conscientização do autismo nas escolas

A instituição da “Semana Estadual de Conscientização do Autismo”, nas escolas da rede estadual de ensino, foi solicitada pela deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB), por meio do Projeto de Lei nº 55/2019, aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O projeto segue, agora, para votação em plenário.

A proposta é que a semana seja realizada anualmente, a partir de 2 de abril, data em que é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, e passando a integrar o calendário oficial de eventos do Estado, com o objetivo de promover o respeito e a inclusão social das pessoas que apresentam o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O projeto prevê a realização de campanhas nas escolas, com seminários, palestras e orientações sobre o transtorno, envolvendo professores, pedagogos, alunos e a comunidade.

Para tanto, o Poder Público Estadual deverá realizar convênios através das secretarias da área social, em parceria com entidades comprometidas com a causa, visando a promoção de cursos e treinamentos para os seus profissionais.

TEA
O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio do desenvolvimento neurológico presente desde o nascimento, ou começo da infância, e muitas vezes diagnosticado tardiamente, devido a sua complexidade.

No Brasil, estima-se que cerca de 2 milhões de pessoas tenham esse transtorno, um número bastante expressivo de pacientes, que vem sendo cada vez mais acompanhados, a partir de um olhar mais atento da sociedade e dos profissionais de saúde sobre o tema.

Na avaliação da deputada Therezinha Ruiz, é no período escolar que as pessoas se desenvolvem intelectual e socialmente. “Nesse processo de socialização, as políticas públicas de inclusão são fundamentais para garantir o respeito e coibir o preconceito e a discriminação da sociedade”, ressalta a deputada.

De acordo com a deputada, a criança que apresenta o transtorno autista, tem a oportunidade de crescer e se tornar um adulto com habilidade para desenvolver atividades em várias áreas, tendo a escola o papel de oferecer um ensino humanista, visando formar cidadãos solidários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *