Professor de escola estadual combate obesidade com material reciclado

Cada step utilizado em atividades na escola  é feito com ao menos oito livros; projeto já conseguiu reutilizar mais de uma tonelada de material

Com material reciclado, a ajuda dos colegas e o aprendizado da universidade, o professor de Educação Física, Jairo Araújo, 27, tem conseguido combater a obesidade infantil entre os estudantes da Escola Estadual de Tempo Integral Almirante Barroso, localizada na zona centro-sul de Manaus. Desenvolvido desde 2017, o projeto “Step, um passo contra a obesidade infantil e o sedentarismo” já envolveu cerca de 120 estudantes da instituição e ajudou na reciclagem de mais de uma tonelada de papel. 

Ao perceber o grande número de estudantes que estavam acima do peso na instituição, Jairo – que já teve problemas com obesidade – resolveu aplicar atividades que incluíam step nas aulas com os estudantes. Apesar do potencial da ação, no começo era difícil executar os exercícios por conta da ausência da plataforma necessária. Foi então que ele decidiu produzir a plataforma utilizando livros e papéis descartados.

“Essa iniciativa aconteceu de forma despretensiosa. Ao chegar à escola, percebi que alguns alunos estavam acima do peso e busquei uma forma de auxiliá-los, visto que a minha situação foi revertida com o uso do step. Com isso, pensei em incluir a atividade na grade curricular dos meus alunos.  O problema agora era como iríamos disponibilizar o objeto para todos estes estudantes. Foi quando pensamos na quantidade de livros que iriam para o lixo, e que deveriam ser reaproveitados”, destaca.

O professor se refere à postura do Ministério de Educação (MEC), que disponibiliza livros consumíveis aos estudantes – ou seja, os livros didáticos acabam por ser de propriedade dos próprios alunos, e não terão mais que ser devolvidos ao final do ano letivo.

“Muitos destes materiais acabam ficando na biblioteca da escola, onde a maioria iria para o lixo. Pensando numa maneira de reverter este quadro, pensamos que esta seria uma ótima oportunidade para iniciar um projeto contra obesidade infantil e ainda reutilizar o material descartável”, conta.

Cada step é confeccionado com pelo menos oito livros. Ao todo, o projeto já conseguiu reutilizar mais de uma tonelada de material que seguiria para o lixo. “No início do ano letivo, eu reúno os alunos e cada um constrói a sua plataforma. Dessa forma, além de conseguirmos equilibrar a questão da obesidade infantil, nós também estimulamos a reciclagem de mais de uma tonelada de material que seria descartado. Isso reflete o quanto esse projeto é importante para a toda a comunidade escolar e também a sociedade em geral”, pontua.

Resultados – Heloíse Pontes, de 11 anos, participa do projeto desde o início de 2019 e afirma que durante estes meses de exercício já viu bons resultados. “Quando cheguei à escola eu não me movimentava tanto, era bem sedentária. Depois que passei a participar do projeto contra a obesidade infantil, já perdi três quilos e me movimento melhor, com mais disposição”, observa.

Sofia da Silva Carvalho, 10, ressalta o quanto foi importante a inserção do projeto na instituição. “Nós gostamos muito das aulas de step. Além de ser uma ótima saída para mudanças de hábitos, a aula é sempre divertida”, conta.

A gestora da escola, Cláudia Figueiredo, garante que a iniciativa é um dos carros-chefe da escola e tem o apoio de todo a comunidade escolar.

“A atividade física é um complemento para a saúde. Alinhada com a boa alimentação, a qualidade de vida destes estudantes tende a melhorar sempre, e o step trouxe este equilíbrio aos nossos estudantes. O projeto é muito bem aceito na instituição, os estudantes gostam e aguardam muito para os dias das aulas. Realmente é uma ação que os deixa ativamente mais saudáveis, além, é claro, de motivá-los a continuar com os exercícios físicos”.

Os treinos são realizados durante as aulas de Educação Física nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, com alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, e os resultados vão além da perda de peso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *