Prefeitos do Amazonas buscam apoio da bancada federal para evitar crise na saúde dos municípios com saída de médicos cubanos do Estado

Para minimizar os prejuízos causados pela saída dos profissionais do programa Mais Médicos nos municípios do Amazonas, os prefeitos do interior já começam a buscar apoio da bancada federal do Estado para buscar uma solução para o impasse.

Segundo o Ministério da Saúde, das 8.332 vagas ocupadas por médicos cubanos no país, 292 são do Amazonas. Ao todo, 467 médicos brasileiros e cubanos atuam no estado por meio do programa Federal.

De acordo com o prefeito de Envira, Ivon Rates, que já busca apoio entre os deputados federais do Estado, todos os municípios do interior dependem muito do Mais Médicos para a manutenção da atenção básica à Saúde.

“Ainda que muitos discutam a capacidade técnica dos médicos cubanos, onde encontraremos profissionais para suprir as vagas deixadas por eles? A oferta de médicos brasileiros não atende a demanda reprimida deixada pelos profissionais estrangeiros”, disse o prefeito. Em Envira, dos oito profissionais do Mais Médicos, sete são cubanos.

Ivon ainda lembrou o problema constante enfrentado quando os médicos do programa são brasileiros. “Todos os municípios onde as vagas foram preenchidas com médicos brasileiros tiveram problemas devido a grande instabilidade, uma vez que esses profissionais constantemente buscam novas oportunidades dentro do país. Situação que não passamos com os cubanos”, afirmou.

O gestor falou da boa vontade do presidente Bolsonaro em dar manutenção na estadia dos cubanos no Brasil e sugeriu um novo edital que favoreça os profissionais brasileiros e amplie a oferta de vagas para médicos de outros países.

No último dia 14, o governo de Cuba informou que deixará de fazer parte do programa Mais Médicos. A justificativa do Ministério da Saúde cubano é que as exigências feitas pelo governo eleito são “inaceitáveis” e “violam” acordos anteriores. O presidente eleito Jair Bolsonaro disse, em sua conta do Twitter, que a permanência dos cubanos está condicionada à realização do Revalida pelos profissionais, Revalida é o exame aplicado aos médicos que se formam no exterior e querem atuar no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *