Pessoas morrem por falta de medicamento no 28 de Agosto, diz deputado

Sete pessoas morreram por falta dos antibióticos Ampicilina, Meropenem e Ertapenem no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto é o que disse o deputado estadual Wilker Barreto. As denúncias foram apresentadas nessa quinta-feira, 4, durante o pequeno expediente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

De acordo com o deputado, os medicamentos são usados no tratamento das principais infecções como: choque séptico, pneumonia, peritonite, meningite, entre outras enfermidades.

O parlamentar convocou a direção do hospital para esclarecer o fato e pediu transparência do Governo do Amazonas em relação a compra de medicamentos. 

Susam nega mortes

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) negou a informação e afirmou que “não há registro de reclamação sobre óbitos por falta de medicamentos na administração nem na Ouvidoria da unidade que atende 20 mil pacientes/mês”, escreveu em nota.

Ainda segundo a Susam, dos antibióticos citados na denúncia, apenas o ampicilina está em falta na unidade mas sem prejuízo aos pacientes, “visto que há a possibilidade de permuta com outras unidades ou mesmo a aplicação de terapia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *