Número de imigrantes mortos no litoral da Espanha é o triplo do de 2017, diz ONU

Ao menos 631 imigrantes africanos morreram tentando chegar à Espanha neste ano, quase o triplo de todas as fatalidades de 2017, e a situação se tornou “alarmante”, disse a agência de migração da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira.

Mais de 120 imigrantes do norte da África e da África subsaariana chegaram à Espanha todos os dias em novembro, na esteira de um mês de outubro recorde que registrou 350 por dia, informou a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

“Esta normalmente é uma época de desaceleração nestas rotas, isso não está acontecendo na Espanha”, disse o porta-voz da OIM, Joel Millman, em um boletim à imprensa. Os imigrantes estão usando barcos menores e menos adequados para o mar, disse.

Cerca de duas dezenas de imigrantes se afogaram no litoral de Cádiz em novembro, segundo ele. Único sobrevivente de outro naufrágio, um adolescente da Guiné que está hospitalizado devido a uma hipotermia grave disse aos agentes de resgate que estava viajando com nove outros, inclusive seu irmão, em um bote inflável que partiu de Tânger, no Marrocos.

A chegada de centenas de milhares de imigrantes à Europa suscitou o crescimento de partidos de extrema-direita em todo o continente em anos recentes, mas os números diminuíram nos últimos três anos. Muitos milhares de pessoas, a maioria da África e do Oriente Médio, se afogaram no mar.

 

*Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *