Libertadores: Final é adiada após torcida do River Plate apedrejar e jogar gás de pimenta em ônibus do Boca Juniors

A torcida do River Plate não aliviou na chegada da delegação do Boca Juniors para o segundo jogo da final da Libertadores, neste sábado (24), no Monumental de Núñez. O ônibus xeneize foi atacado nas proximidades do estádio rival com pedradas, paus e gás de pimenta, terminando com o motorista ferido, janelas quebradas e jogadores do time visitante passando mal.

Após reunião envolvendo os presidentes dos dois clubes e também a Conmebol, a posição inicial foi por atrasar o duelo em uma hora, para ser iniciado às 19h no horário de Brasília, e não mais 18h. Posteriormente, houve novo atraso, até que, enfim, o adiamento foi anunciado. A partida acabou sendo adiada para domingo, no mesmo horário. O primeiro jogo acabou empatado por 2 a 2 na Bombonera.

 

Torcedores do River Plate atacam ônibus de jogadores do Boca Juniors. Imagem: Reprodução internet

 

Houve relatos na imprensa argentina de que Carlos Tevez, Fernando Gago, Julio Buffarini, Agustín Almendra, Nahitan Nandez e Mauro Zárate vomitaram nos vestiários do Boca. Além disso, Pablo Pérez recebeu estilhaços de vidro nos olhos e precisou de consulta médica em um hospital.

Dirigentes do Boca afirmam que alguns desses jogadores não teriam condições de entrar em campo. Ambulâncias chegaram a ser chamadas ao estádio para levar atletas ao hospital.

 

*Com informações da ESPN Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *