Isolado, Hissa Abrahão deverá perder o comando do PDT no Amazonas

Depois de perder a eleição para Senado, o deputado federal Hissa Abrahão poderá ficar sem o comando do PDT no Amazonas. O planejamento para as alterações na legenda iniciarão a partir de janeiro de2019, mas a discussão interna do partido é que o deputado deixe a Legenda.

No comando do PDT, Hissa Abrahão conseguiu criar um ‘clima hostil’, com desentendimento entre os integrantes do grupo e o próprio governador do Estado, Amazonino Mendes (PDT), que representa a legenda ocupando o cargo “máster” no Amazonas. Na época, Hissa Abrahão cogitava outro nome para disputa do cargo de governador, e excluía Amazonino para a reeleição no Estado.

Alguns associados chegaram a falar que deixaram de ir à sede do partido e saíram dos grupos de WhatsApp da legenda por conta das diversas brigas e desentendimentos sem motivos.

As discussões chegaram ao ouvido do presidente Nacional dopartido, Carlos Luppi, que resolveu bater o martelo e confirmar o nome deAmazonino Mendes na disputa eleitoral de 2018.

Segurando o tapete

Para o vice-presidente do diretório estadual do partido, Stone Machado, o partido tem que ter um representante que tenha “credibilidade”,“fidelidade partidária”, que acredite nas bandeiras do PDT, converse com todose se identifique com a legenda.

“As pessoas que se isolam, não conseguem chegar a nenhum lugar.Até as pessoas que tem dificuldade de locomoção, se souberem conversar, poderãochegar a qualquer lugar”, comentou Stone.

Stone Machado disse que PDT vai se organizar para poder lançar candidatos para as prefeituras em todo o Brasil. O planejamento vai ocorrer em todos os estados.

Fonte: Agência Am1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *