“Falta de medicamentos e insumos nos hospitais não está perto do fim”, afirma Wilker Barreto

Passados 90 dias da primeira visita do deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) aos hospitais da capital, onde ficou constatado a falta de remédios, o novo Secretário de Saúde do Amazonas (Susam), Rodrigo Tobias, não deu prazo para o restabelecimento dos medicamentos. Em audiência na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta segunda-feira (08/04), o novo gestor não garantiu a reposição do estoque, entre eles os antibióticos, assim como não falou sobre as sete mortes ocorridas no Hospital Pronto-Socorro 28 de Agosto em decorrência da falta dos bactericidas.

“De fato o novo secretário não tem culpa. Ele está chegando agora e ainda vai fazer dez dias no cargo. Mas o vice-governador, Carlos Almeida, enquanto secretário assumiu o compromisso de restabelecer os remédios.Temos mortes ocorrendo nos hospitais. Está um caos. Não deram prazo para o restabelecimento dos remédios. Fato é que a falta dos medicamentos e insumos nos hospitais não está perto do fim”, reclamou Barreto, ao questionar Rodrigo Tobias sobre a reposição dos itens vitais para a população.

Na reunião que contou com a participação dos deputados membros da comissão, Wilker voltou a afirmar que o governo do Amazonas continua omitindo socorro e burocratiza ações. No último mês, o oposicionista protocolou o pedido de investigação no Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) para que apure as mortes ocorridas nos hospitais.

“Não falo de questões estruturantes. Falo de vidas que estamos perdendo para a falta de remédios. Infelizmente a caneta do governo está matando mais que a bandidagem. Pena que não temos como estimar as mortes. O governo é burocrático demais para salvar vidas. E os gritos do interior infelizmente não chegam na capital. Passaram-se 90 dias e não temos antibióticos nos hospitais. Precisamos dar uma resposta para a sociedade. O vice-governador Carlos Almeida saiu pela porta dos fundos da Susam. Está tudo errado”, afirmou.

O secretário da Susam se prontificou em responder os questionamentos dos deputados membros da comissão por meio de documentos a serem enviados até a terça-feira, dia 09. Dentre as indagações de Wilker Barreto à Secretaria, está: lista atualizada dos medicamentos em estoque zero dos principais hospitais da capital, como Ana Braga, 28 de Agosto, Platão Araújo, João Lúcio. Além disso, o deputado quer saber quais medicamentos existentes na Central (Cema) que podem substituir os que estão em falta e, quer por escrito, saber o posicionamento do Governo se o estoque zero de insumos e medicamentos é responsável por ceifar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *