EUA recebem imigrantes com gás lacrimogênio na fronteira com o México

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (26) que o México deve enviar migrantes que buscam asilo nos EUA de volta aos seus países, um dia após autoridades norte-americanas fecharem a fronteira mais movimentada do sul do país e lançar gás lacrimogêneo na multidão.

No domingo (25), autoridades dos EUA reabriram a passagem no ponto de entrada de San Ysidro, entre San Diego e Tijuana, a fronteira terrestre com maior tráfego no Hemisfério Ocidental, após fechá-la durante diversas horas.

Trump prometeu que os migrantes em busca de asilo não entrarão com facilidade no país e nesta segunda-feira ameaçou voltar a fechar a fronteira EUA-México, que se estende por 3.200 quilômetros. O presidente reiterou seu pedido para que o Congresso financie seu tão prometido muro na fronteira no momento em que parlamentares retornam a Washington nesta segunda-feira após o feriado do Dia de Ação de Graças, com o financiamento do governo federal prestes a expirar em 7 de dezembro. Ele tem repetidamente ameaçado paralisar o governo federal a menos que o muro seja financiado.

A tensão na fronteira tem crescido no últimos dias, com milhares de imigrantes da América Central acampados em um ginásio poliesportivo em Tijuana. O governo mexicano disse ter retomado o controle da passagem de fronteira, depois que quase 500 imigrantes tentaram atravessar para o Estados Unidos de ”uma maneira violenta”, e se comprometeu a deportar imediatamente cidadãos que tentarem entrar ilegalmente nos EUA.

*Com informações da Reuters e Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *