Estado recupera trecho do Ramal do Arapapá, em Manacapuru, afetado por deslizamento

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), está realizando os trabalhos de recuperação do trecho do Ramal do Arapapá, localizado no km 56 da estrada AM-070, na cidade de Manacapuru (a 89 quilômetros de Manaus). O trecho foi afetado por um pequeno deslizamento, no último dia 15, ocasionado por conta de uma nascente situada embaixo da pista de concreto armado. As obras de recuperação abrangem a construção de um muro de arrimo com drenos especiais para direcionar a água proveniente da nascente ali existente. Os trabalhos na localidade devem encerrar até o final desta semana.   

O secretário de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Carlos Henrique Lima, determinou o envio imediato de uma equipe para a execução dos trabalhos necessários para evitar prejuízos aos moradores da localidade. “Fizemos o deslocamento de homens, máquinas e equipamentos para solucionar o problema nessa região e evitar mais danos aos moradores que possuem uma produção agrícola bastante diversificada e que abastece Manacapuru, Iranduba e Manaus”.

O pescador Mário Santos, 34, é morador do ramal e conta que chegou a temer por problemas maiores no local, mas que já se sente mais tranquilo ao ver o trabalho sendo executado. “Ficamos com medo de romper a pista toda, mas graças a Deus o pessoal veio logo e começou esse serviço. Estamos satisfeitos com a vinda imediata porque vai garantir uma pista mais segura para nossas famílias e para o nosso trabalho também”.

Providências – A equipe de engenheiros da Seinfra identificou no local que, apesar do deslizamento, a base e a pista não tiveram problemas em suas estruturas. O tráfego de veículos não foi prejudicado no local e os reparos estão sendo executados pela construtora responsável, sem ônus ao Governo Estadual, considerando as obrigações contratuais.

O Ramal do Arapapá possui 7,1 quilômetros de extensão e foi construído em pavimento rígido, que utiliza concreto armado em vez de asfalto, o que garante maior durabilidade ao ramal, tendo em vista que parte dele fica submerso nos períodos de enchente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *