Eduardo Campos pede investigação sobre Petrobras e critica gestão da estatal

O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, pediu neste domingo (10) que Polícia Federal, Justiça e Ministério Público investiguem a Petrobras para “esclarecer absolutamente tudo” envolvendo a estatal.

Em Cabo de Santo Agostinho (Grande Recife), Campos criticou a gestão da empresa e disse apoiar investigações da PF para verificar se a presidente da Petrobras, Graça Foster, omitiu informações quando prestou depoimento à CPI no Senado que apura irregularidades na estatal.
“Sem nenhum tipo de prejulgamento, nós não podemos omitir do Brasil o que houve com a maior empresa brasileira. Empresa que perdeu metade do seu valor de mercado. Que multiplicou sua dívida por quatro. Que está levando muitas empresas privadas a fechar as portas e levando muitas demissões ao setor de petróleo, gás e [indústria] naval”, disse.

Instado a comentar o uso de computadores do Palácio do Planalto para modificar perfis de jornalistas na enciclopédia virtual Wikipédia, Campos classificou o episódio como exemplo do “aparelhamento do Estado brasileiro” e do emprego da máquina do Planalto como “comitê eleitoral”.

“É um episódio muito grave. É símbolo de um aparelhamento do Estado brasileiro que não dá mais. E não é a primeira vez que acontece isso. Nós queremos enquanto sociedade que tudo seja apurado. O palácio não pode virar um comitê eleitoral de uma força política para sair agredindo os que não concordam. Nós temos que mostrar nossa indignação com fatos repetidos. É preciso dar um basta nisso”, disse.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *