“É nossa obrigação reconhecer o trabalho do servidor público da Assembleia”, declara Josué Neto

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), Josué Neto (PSD), assinou, nesta quinta-feira (4), o ato de criação da Comissão Especial que vai realizar estudo para o novo Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) dos servidores, e autorizou a incorporação no salário de abril de 3,95% referente à data-base de 2019.

Em tramitação na Casa, o projeto da data-base será retroativo a 1º de março, o que corresponderá a pelo menos 8% de recomposição salarial nos salários dos servidores. “É um grande passo de valorização dos nossos servidores. Isso não é nenhum pacote de bondade. Está garantido por lei e é nossa obrigação cumprir”, afirmou Josué Neto.

Josué comentou que a criação da Comissão Especial do PCCR permitirá condições de aposentadoria e aumento real de salários dos servidores inativos.

“Os servidores são mais importantes que os deputados. E muitas vezes a sociedade não enxerga o trabalho deles, porém, são eles que dão sustentação ao mandato dos parlamentares. Este é o momento de resgate dos servidores dessa Casa. Em 2015 e 2016 não foi possível fazer isso em função da crise sofrida pelo país e pelo Amazonas, mas agora temos saúde financeira para atender aos servidores”, disse.

O presidente afirmou que, com a reconfiguração do PCCR e a aposentadoria dos servidores, será possível abrir vagas na Aleam para novos servidores por meio de concurso público. “É claro que a partir do momento que haja aposentadoria outras vagas serão abertas nesta Casa. Então o concurso vai acontecer e vamos encontrar o momento certo para se fazer o concurso que já está em estudo”, afirmou.

Reconhecimento

Foi na presidência de Josué Neto, em 2013, que os servidores tiveram aumento real de 10% no salário e o aumento das porcentagens das gratificações legislativas e gratificações por escolaridade. “Todas essas conquistas dos anos anteriores são sentidas hoje com a qualidade do trabalho dos servidores desta Casa”, disse.

Para o deputado Wilker Barreto (Podemos) o resgate promovido pelo deputado Josué Neto, com menos de três meses à frente da presidência da Aleam, terá reflexo no trabalho “mais motivado e de excelência dos servidores”. O deputado Dr. Gomes (PSD) afirmou que a recomposição salarial é “um ato administrativo revestido de justiça social porque repõe na plenitude 100% aos servidores”.

 

Foto: Joel Arthus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *