Dos incompletos cinco meses de gestão, um Wilson usou viajando

Dos incompletos cinco meses de gestão do Governo Wilson Lima, um o governador usou viajando para Brasília e São Paulo para participar de “compromissos de interesse do Estado”.

De acordo com o Portal Transparência do Governo do Amazonas, na sessão sobre diárias e passagens, o Estado pagou 34 diárias para o governador Wilson Lima de janeiro a 27 de maio deste ano.

Na verdade, essa proporção de viagens e dias no Palácio da Compensa pode até ser maior, considerando que diárias podem ser lançadas depois, como indica a dinâmica do Portal Transparência.

As diárias registradas no Portal renderam ao governador R$ 88.332,53.

Tela do Portal Transparência mostra que o governador do Amazonas recebeu 54% de todas as diárias pagas neste início de ano pela Casa Civil. Fonte: Tela disponibilizada no Portal Transparência do Governo do Estado.
Tela do Portal Transparência mostra que o governador do Amazonas recebeu 54% de todas as diárias pagas neste início de ano pela Casa Civil. Fonte: Tela disponibilizada no Portal Transparência do Governo do Estado.

Em janeiro, foram R$ 11.356,65 pagos em função de cinco diárias. Todas de viagens a Brasília.

No mês de fevereiro, foram R$ 11.107,31 por cinco diárias. Naquele mês, as viagens de Wilson geraram apenas dois lançamentos.

No primeiro, referente a três diárias, Wilson foi recompensado com R$ 6.813,99. E, no outro lançamento, relacionado ao pagamento de duas diárias, foram R$ 6.813,99.

Já no mês de março, foi como se o governador passasse metade do mês viajando. O Governo do Estado pagou 14 diárias para o governador, o que rendeu a ele mais do que o salário de R$ 28 mil. Só em diárias, Wilson Lima recebeu, segundo o Portal Transparência, R$ 31.798,62 referentes a viagens de março e abril.

Diárias dobram salário

Em abril, Wilson Lima também conseguiu mais que dobrar os ganhos mensais só com o pagamento de diárias. Foram R$ 31.798,62 referentes a nove diárias.

Em apenas um lançamento, com cinco diárias, Wilson recebeu, segundo informações do Portal Transparência, R$ 22.713,30. A finalidade da viagem, conforme justificativa no portal, foi “participar de compromisso de interesse do Estado do Amazonas”.

No outro lançamento, “para participar de compromisso do interesse do Estado em Brasília”, Wilson recebeu duas diárias, totalizando R$ 4.542,66. Outras duas diárias, cujo mesmo valor foi pago ao governador, foi justificada como participação da reunião da bancada federal do Amazonas em Brasília com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em maio, há apenas um lançamento de diária, até agora, no valor de R$ 2.271,33. A coluna da justificativa da viagem indica: “participar de compromisso de interesse do Estado do Amazonas em Brasília”.

A dinâmica de lançamentos no Portal Transparência mostra que as diárias são registradas no mesmo mês, ou no mês posterior à viagem, ou podem também ser pedidas antecipadamente.

Não há no portal registro da viagem do governador a Bogotá, por exemplo, que ocorreu no dia 1º de maio.

Uma semana sem divulgar paradeiro

Outra informação interessante são as diárias pagas referentes ao período de 1 a 6 de abril, que custaram R$ 13.627,98 sob a justificativa registrada no Portal Transparência de “participação na Feira World Travel Market Latin America” e “demais compromissos”. A viagem foi a São Paulo.

Na ocasião, Wilson ficou uma semana fora do Estado sem informação clara sobre a agenda dele. Num primeiro momento, o governo informou que Wilson estava em São Paulo para cuidar de assuntos de interesse da família.

Depois, o governo acrescentou a informação que havia reuniões de interesse administrativo.

A viagem ocorreu em meio a ameaças de greve na saúde e educação, à falta de liderança na ALE-AM e logo após a queda sem justificativa do homem forte de seu governo até então, o ex-secretário Marcelo Alex.

Uma semana depois do sumiço do governador, o governo divulgou um vídeo de Wilson, num domingo, rouco ao lado do general Vilas Boas num evento em Brasília.

Outros gastos

Além de diárias ao chefe do Executivo, um deslocamento do governador implica em outras despesas diárias de assessores. Sem contar, que há um custo envolvido no uso das aeronaves do Estado, veículos geralmente usados pelos governadores de Estado.

No início deste mês, o Governo do Estaço publicou decreto restringindo o pagamento de passagens e diárias com o objetivo de economizar dinheiro para os cofres público, segundo o governador Wilson Lima.

FONTE: Blog da Rosiene Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *