Cosems-AM contesta dados do Conselho Federal de Medicina sobre gastos de prefeituras

O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems-AM), Januário Neto, contestou o relatório divulgado esta semana pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que aponta que no Amazonas 37 dos 62 municípios gastaram menos de R$ 200 durante em saúde em 2017.

De acordo com estudo feito pelo Cosems-AM, os municípios amazonenses investiram uma média de R$ 371 por habitante. Há casos de investimentos ainda maiores como em Japurá, onde os custos foram de quase R$ 2 mil por habitante. “Os valores apresentados não são fidedignos, caso contrário a maioria dos municípios não alcançaria a média de investimento de 15%, respeitando a legislação vigente”,explicou.

De acordo com ele, o relatório ignora dados importantes como repasses federais. Ainda segundo o presidente, muitos municípios do Estado ultrapassam 15% do orçamento apenas com saúde. Em muitos casos, as prefeituras acabam custeando mais de 50% dos custos do setor sozinhas.

“Historicamente os municípios só vem aumentando o investimento próprio em saúde, à duras penas, perdendo capacidade de investimento em obras e infraestrutura pela ausência dos entes federais e estaduais, em total desrespeito ao pacto federativo”, completou.

O presidente do Conselho criticou a posição dos médicos que em muitos casos se recusam a atender nos municípios mais afastados. “Esses profissionais não querem atuar no interior e em regiões distantes. Todos querem trabalhar apenas nos grandes centros, o que dificulta o atendimento da população”, afirmou.

Texto e foto: William Gaspar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *