“Avaliação do TCU é equivocada”, diz ex-prefeito de Borba


O ex-prefeito de Borba, José Maria Maia Baía, usou sua rede social para se manifestou contra decisão do Tribunal de Contas da União que o condenou a devolver mais de R$500 mil aos cofres públicos. Ainda cabem recursos e Baia disse que recorrer. Veja abaixo a nota na íntegra.

“Sobre o julgamento feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre o Centro de Convivência do Idoso em Borba, eu, José Maria da Silva Maia, Baía, venho a público esclarecer:

1- apliquei a primeira parcela em sua totalidade, aí um fiscal do Projeto Calha Norte em 2016 final do mandato esteve no município, sem comunicar oficialmente à Prefeitura e sem a presença de técnicos responsáveis pela obra em questão;

2- À revelia disseram que não foi aplicado, pelo contrário, a obra encontra-se de igual valor liberado;

3- Qual critério utilizado pelo tribunal da União?prejudicar o andamento de uma obra tão importante uma vez que pela avaliação equivocada deles, a obra está paralisada ? Preferem sem critérios de responsabilidade fiscal e orçamentária jogar todo o recurso no ralo? Cadê a sensibilidade com a coisa pública? De Brasília decidem à revelia prejudicando a gestão pública e a sociedade ? Como um tribunal “condena” se ainda cabem vários recursos para provar a execução?

Esclareço ainda que, o presente julgamento não é definitivo e irei impetrar recursos, que minha defesa irá apresentar assim que eu for notificado. Lamento de que esta notícia – que vale ressaltar nem é mais notícia – esteja sendo usada de forma leviana e caluniosa, por meus adversários políticos para tentar enganar a população de Borba.

Não estou impedido de concorrer a eleição de 2020 como pré-candidato e como já me manifestei outras vezes, esse assunto será tratado em 2020.

Confio em Deus e na justiça. Abraço a todos meus amigos e familiares que me apoiam sempre.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *