Arquipélago do Bailique recebe cinco médicos cubanos para reforçar assistência à saúde, no Amapá

Profissionais atuarão pelo Mais médicos a partir do dia 29 de janeiro

MACAPÁ- Cinco médicos cubanos começarão a atuar no Arquipélago do Bailique (distante cerca de 180 quilômetros da capital) a partir do dia 29 de janeiro deste ano. O contingente reforçará o atendimento à população ribeirinha que atualmente conta com apenas um profissional brasileiro para atender cerca de 8 mil pessoas que moram na região.

Arquipélago do Bailique. Foto: Jorge Júnior/Agência Amapá de Notícias
Arquipélago do Bailique. Foto: Jorge Júnior/Agência Amapá de Notícias

De acordo com a subsecretária de Ação e Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Silvana Vedovelli, o quantitativo de médicos deve suprir a demanda e eliminar a deficiência de assistência à saúde local. “Com o apoio dos Mais Médicos [programa] a população contará com seis profissionais para garantir os atendimentos necessários. Ainda há previsão de contratarmos mais um médico no mês de março”, afirmou.

Além dos médicos, a comunidade contará com o funcionamento de um consultório odontológico, o qual está recebendo equipamentos e materiais para começar os atendimentos também a partir do dia 29 deste mês. “A princípio terá apenas um odontólogo, mas estudaremos a necessidade de novas contratações caso seja necessário”, informou Silvana.

Os profissionais irão compor cinco equipes do Programa Saúde da Família (PSF). Cada grupo é formado por médico, enfermeiro, técnico em enfermagem, odontólogo, agente de saúde bucal e agente comunitário de saúde. As equipes vão atuar nas comunidades Maranata, Vila Progresso e Itamatatuba, no Arquipélago do Bailique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *