Ao menos seis pessoas são detidas por crime eleitoral

Crimes ocorreram em Uarini, Manicoré, Manicoré Urucurituba, Manacapuru e Manaus.

Ao menos seis pessoas foram presas em Manaus e em outras cidades do interior do Amazonas neste domingo (6), primeiro turno da eleição suplementar para escolha do novo governador do estado.

Em Uarini, a 565 KM da capital, houve uma prisão pelo crime de boca de urna. O delegado João Batista Flores, interino da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, município a KM 68 KM da capital, que coordena a operação “Eleição 2017”, em Uarini, informou que um homem foi detido em uma praça, em frente à Escola Estadual Edson Melo, onde estava acontecendo votação, por suspeita de crime de “Boca de Urna”. De acordo com a polícia, ele fazia distribuição, em via pública, de santinhos de um candidato à eleição. Ele assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e irá ficar detido até o encerramento da votação.

(Foto: Carlos Santos/G1)

Em Manicoré, a Polícia Civil registou a detenção de uma pessoa ingerindo bebida alcoólica em via pública e uma outra pessoa por suspeita de transporte de eleitores.

O delegado Jardel Rodrigues de Oliveira, titula da 72ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manicoré, a 332 KM da capital, informou um dos homens foi detido na por desobediência à Lei Seca, determinada pela Justiça Eleitoral para o pleito suplementar. A medida passou a vigor à partir das 2h deste domingo, dia 6, e encerra a partir das 17h do mesmo dia.

Em Manaus, uma mulher foi detida após agredir uma mesária. Ela responderá por um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

A autoridade policial informou que o segundo homem foi detido por suspeita de transporte ilegal de eleitor, crime também previsto na Lei Eleitoral. O delegado da Polícia Civil explicou que instaurou Inquérito Policial (IP) para apurar a suspeita do crime. A autoridade policial informou que vai ouvir testemunhas e os infratores.

Já em Urucurituba, houve flagrante de transporte ilegal de eleitores. O delegado Mário Sérgio Leite Melo, titular da 41ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), informou que uma embarcação foi apreendida no porto da cidade na tarde deste domingo, quando chegava de Manaus com aproximadamente 70 eleitores para votar em diversas zonas eleitores de Urucurituba, que fica a 208 KM de Manaus.

Um Inquérito Policial (IP) foi instaurado para investigar indícios de favorecimento do proprietário da embarcação com o candidato à eleição suplementar.

“No interior do barco foram apreendidos santinhos do candidato, lista passageiros e tickets de passagens. Todos prestarem depoimento e foram liberados, inclusive o dono da embarcação”, informou o delegado Mário Melo.

Um homem foi preso pela Polícia Federal (PF) pelo crime de transporte ilegal de eleitores em embarcação em Nhamundá. O infrator está sob custódia da 41ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Nhamundá, município distante 383 quilômetros em linha reta da capital.

Em Manacapuru, Região Metropolitana de Manaus, um homem foi preso pela Polícia Federal (PF) pelo crime de compra de votos de eleitores. O infrator está sob custódia no Fórum de Justiça de Manacapuru, município distante 68 quilômetros em linha reta da capital.

 

Com Informações do G1 Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *