Alunos do Canumã, em Borba, estão sem acesso à escola

Chegar à escola virou um desafio para os estudantes do Distrito do Canumã, em Borba (a 215 quilômetros de Manaus). Foi o que afirmou a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) durante a abertura dos trabalhos na sessão desta terça-feira, 19, na Assembleia Legislativa do Amazonas.

No telão do plenário Ruy Araújo, Alessandra apresentou uma denúncia encaminhada por professores de Borba ao seu gabinete. Segundo eles, os alunos da Escola Estadual Nossa Senhora do Rosário estão tento sérias dificuldades para chegar à sala de aula. As ruas que dão acesso ao local estão intrafegáveis.

“Lá em Borba os professores e a própria comunidade construíram um ponte improvisada para passagem dos alunos no Distrito do Canumã. Essa área alaga e sequer uma simples passarela a prefeitura não teve a competência de construir”, denunciou a vice-presidente da Assembleia Legislativa.

De tanto receber denúncias de Borba, Alessandra sugeriu que o Parlamento constitua uma comissão para realizar uma audiência pública para verificar in loco os diversos problemas que estão acontecendo no município na área da Educação. 

“Isso não acontece só no Distrito do Canumã, mas todo o município de Borba vive abandonado. Eu sugiro que a gente faça uma comissão dessa Assembleia para realizar uma audiência pública naquele município onde o dinheiro público é visivelmente desviado e a população vive abandonada à própria sorte”, concluiu a deputada.

 Foto: Jimmy Christian

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *