Academia de Letras e Culturas da Amazônia tem seus primeiros empossados

No último dia 13 de dezembro, no salão Solimões do Centro Cultural Palácio Rio Negro, foram empossados os membros fundadores da Academia de Letras e Culturas da Amazônia (Alcama), presidida pelo escritor Paulo Queiroz. A nova entidade é vinculada à Associação Brasileira de Escritores e Poetas Pan-Amazônicos (Abeppa).

Para Paulo Queiroz, a nova academia é representativa da população e da cultura amazônida. “A Alcama não se circunscreve ao ramo literário, mas vai além, alcançando às artes em geral e, sobretudo, às culturas existentes na Amazônia”, destaca. Paulo ressalta que o propósito da entidade é congregar artistas das mais diversas áreas, como a música, o artesanato e as artes plásticas. “Pretendemos também fazer intercâmbio com os países da região, a fim de fortalecer, a partir do Brasil, o sentido de amazonidade”, pontuou.

O patrono escolhido para a academia é o escritor Gaitano Antonaccio, autor de mais de 160 livros, fundador e membro de diversas instituições culturais no Amazonas e no Brasil.

A primeira diretoria do silogeu é formada por Paulo Queiroz (presidente), Júlio Antonio Lopes (vice-presidente), Leonardo Mississipe de Souza (secretário geral), Maria de Belém Maués (diretora institucional), Francisco Calheiros (diretor jurídico) e Sílvia Grijó Cavalcante (diretora de eventos).

Também foram diplomados: Adilene Macena, Aline Macena, Lena Macena, Aline Soares, Alline da Silva, Braz Lauschner, Carlos Alberto Moraes Ramos Filho, Carlos Almir, Cecília Rodrigues de Souza, Epaminondas Pinho, Ernani Garcia, Flávio Pascarelli, Francisca Passos, Francisco Chagas Costa, Francisco das Chagas Ferreira de Lima, Gaitano Antonaccio, Gerdson Soares, Guataçara Ferreira, Harry Kitizinger, Hosane de Souza, Irlen Leal Benchimol, Jeanne de Sousa, João Bosco Pinto Rocha, Carlos Santiago, Jorge Almeida Barroso, José Airmatéia Araújo, José de Arimatéia Moreira Viana, José Gomes Paes, José Joaquim Nogueira, Klinger Cavalcante Ribeiro, Leon Levy, Lúcia Maria Corrêa Viana, Luiz Lauschner, Manoel Domingos de Oliveira, Marcus Catunda, Maria de Fátima Lira, Maria Júlia Freire Lobo, Lenir Feitosa, Maria Lionilde de Souza, Marivaldo de Souza França, Miguel Rodrigues de Oliveira Filho, Nadime Mustafa Moraes, Náferson Cruz, Nelcélia Macena, Pedro Lucas Lindoso, Raimundo Nonato Torres, Raimunda Gil Schaeken, Raimundo Colares Ribeiro, Renan Thamay, Roberto Vinícius Silveira da Silva, Ronaldo da Silva Reis, Suraide Pinto, Walfredo Rego Filho, Walter Lucas Pinto Junior e Yedo Simões de Oliveira.

Só do Careiro Castanho foram empossados dez poetas e escritores, município este com mais participantes entre os outros, graças ao apoio da prefeitura, na pessoa do prefeito Nathan Macena, e ao empenho da presidente da Associação de Escritores e Poetas do Careiro (Aepocam) Lena Macena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *