Wilker e Marcel integram chapa de consenso na CMM

O atual presidente da  Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), deve ser reconduzido ao cargo nas eleições para a presidência da nova legislatura, previstas para acontecer no dia 1º de janeiro de 2017, após a posse dos vereadores no cargo. Pelo menos esse é o acordo que vem sendo traçado nos bastidores do Parlamento.

Wilker Barreto

A informação foi repassada ao EM TEMPO pelo vereador reeleito Marcel Alexandre (PMDB), que deve compor a chapa, no cargo de vice-presidente do Legislativo. Procurado pela reportagem, Wilker Barreto preferiu não comentar sobre o assunto, mas adiantou que uma definição sobre sua candidatura ou não à presidência da casa será anunciada nesta quarta-feira.
Além de Wilker e Marcel, a chapa deverá ser composta, ainda, pelos vereadores Felipe Souza (PTN), os novatos Fred Mota (PR), Missionário André (PTC) e o reeleito Isaac Tayah (PSDC).Este último já presidiu a casa.

Entretanto, nos bastidores circula a informação de que um segundo aliado do prefeito Arthur Neto (PSDB), o vereador Hiram Nicolau (PSD), estaria correndo por fora para se viabilizar e conseguir o apoio para sua candidatura à presidência. Atualmente, ele atua como vice-presidente do Legislativo municipal.
Na tarde de ontem, Wilker Barreto teria uma reunião com o prefeito Arthur Neto para definir os rumos da presidência da casa, cujo mote seria discutir o futuro de Hiram Nicolau, uma vez que a relação de amizade entre as famílias do vereador e a de Arthur poderia trazer mudanças aos planos de Wilker de se eleger, novamente, presidente da Câmara.

Nos corredores da CMM, ontem, os parlamentares comentavam a relação de muitos anos entre Hiram e Arthur e afirmavam que seria a vez de Hiram ser o presidente da casa. A reportagem tentou contato com Hiram Nicolau para comentar as especulações em torno de sua candidatura, sem sucesso. Mas, entre parte dos vereadores e funcionários da Câmara, o sentimento é de que Wilker vença a eleição sem chapa concorrente.

Fato que pode ser confirmado, já que a oposição na casa, hoje liderada pelo vereador Marcelo Serafim (PSB), afirma que não deverá ter candidato próprio e nem mesmo ele tem ambição de disputar o cargo. Segundo Serafim, ele vai conversar com seu grupo para definir quem apoiará e não descartou a possibilidade de apoiar a chapa de Wilker Barreto.
“Eu não tenho a vaidade de ser presidente e entendo que a casa tem que discutir é a existência de uma presidência democrática. Vejo que o Wilker fez um bom mandato como presidente, vamos ter uma conversa com os vereadores do PSB para não termos divisão”, adiantou.

Buscando apoio

Um dia após ser diplomado, o ex-deputado estadual e vereador eleito Chico Preto (PMN) esteve na Câmara municipal. O parlamentar informou que não tem interesse em disputar as eleições, mas disse que não acredita que Wilker possa vencer de “W.O”. Nos bastidores, vereadores comentam que Chico Preto está buscando apoio para disputar a cadeira, fato negado pelo parlamentar.
“Passa na minha cabeça ver uma Câmara que não é uma secretaria da prefeitura. Mas, o desdobramento disso teremos que aguardar. Eu estou disposto a apoiar uma chapa ou até participar, mas temos que discutir e ver o perfil desta chapa”, disse.

Sem interesse

Marcel Alexandre afirmou que não tem interesse de disputar a eleição da presidência encabeçando a chapa. Segundo ele, a composição deverá ser definida pelos líderes partidários. Ele negou que o presidente de seu partido, senador Eduardo Braga, esteja pressionando para que o PMDB assuma o comando da CMM e afirmou que a chapa que está sendo criada para a disputa é uma composição igualitária à da disputa da Prefeitura de Manaus. “Está uma coisa bem político-partidária, ainda não tem nada concretizado, mas existe essa conversa que ele (Wilker) seja o presidente e eu venha como vice”, disse Marcel.
Em um encontro “casual”, como citou o peemedebista, os vereadores Wilker Barreto, Therezinha Ruiz (DEM), Reizo Castelo Branco (PTB), Jornada (PSD), Luís Mitoso (PSD), Glória Carrate (PRP), Elias Emanuel (PSDB), Felipe Souza (PTN), Álvaro Campelo (PP), Professor Samuel (PHS), Mário Frota (PHS) e Júnior Ribeiro (PTN) estiveram reunidos, a portas fechadas, por mais de 1 hora na sala conforto atrás do plenário.
O líder de governo na CMM, vereador Elias Emanuel, explicou que a eleição da mesa diretora da Câmara vai partir da base do prefeito de Manaus. Elias informou que vê grande possibilidade de Wilker permanecer na cadeira de presidente. O parlamentar confirmou que existe o diálogo da composição da chapa composta por Wilker Barreto e Marcel Alexandre.

 

Com Informações do Portal Em Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *