Susam envia equipamentos para o interior

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) enviou, em janeiro, 331,7 mil itens para 36 localidades em municípios do interior do estado.  São aparelhos e itens hospitalares que estavam travados em Manaus há meses por questões burocráticas não resolvidas em gestões anteriores. De acordo com a Susam, o valor total dos equipamentos soma mais de R$ 1,4 milhão.

O vice-governador e secretário de Saúde, defensor Carlos Almeida, disse que a melhoria dos serviços de saúde, principalmente no interior, não pode ser retardada pela burocracia. Almeida informou que a pasta tomou providências para que os equipamentos chegassem aos municípios o mais rápido possível.

A Susam informa que buscou, inclusive, a parceria com as prefeituras para que os equipamentos pudessem seguir ao destino. “Não existe sentido para a administração ficar burocratizando o acesso à saúde. Foram comunicados os respectivos prefeitos para que pudessem fazer a recepção do material, porque a saúde no Estado do Amazonas não pode esperar”, afirmou o secretário.

Segundo o secretário executivo adjunto de Atenção Especializada do Interior (SEA Interior) da Susam, Cássio do Espírito Santo, houve um interesse por parte dos prefeitos para a retirada dos equipamentos no próprio depósito, o que gerou a economia em relação à logística da distribuição.

“Esses equipamentos e insumos vão melhorar a qualidade de atendimento à população, melhorar o serviço prestado pelos hospitais, ajudando, assim, que as pessoas adoeçam menos, que tenham mais qualidade de vida, que sejam menos removidas para a capital e que nos próprios municípios os problemas sejam resolvidos”, disse Cássio.

Levantamento – Além dos equipamentos, o Departamento de Logística da Susam (Delog) localizou ainda 5,8 mil lençóis hospitalares, sem destinação que já estão sendo encaminhados aos hospitais dos municípios.

Dentre os equipamentos e insumos que foram localizados pela secretaria estão: um aparelho de ultrassom digital portátil no valor de R$ 99,3 mil, equipamentos para laboratórios que somam R$ 664,5 mil e 420 micronebulizadores para inalação.

Segundo o diretor do departamento de Logística da Susam, Ionaldo dos Santos, o levantamento detectou que os equipamentos sem uso retidos foram obtidos por meio de emendas parlamentares.

De acordo com Santos, a única coisa que travava os equipamentos no patrimônio da Susam era a elaboração de um memorando, o que foi providenciado. “Agora, os representantes do interior estão vindo diretamente retirar os equipamentos”, disse o diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *