Seap vai rever acesso de crianças em presídios após estupro de menina

Centro de Detenção Provisória (CDPM 2) fica na Zona Rural de Manaus (Foto: Ive Rylo/G1 AM)

A Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap) voltou a se pronunciar após o estupro de uma menina de oito anos no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II), durante visitação na sexta-feira (28). A secretaria afirma que vai analisar novas condições para as idas de crianças às cadeias do Estado. Na segunda-feira (31), será instaurado um procedimento para apurar se houve negligência por parte dos servidores que trabalham no CDPM II.

Centro de Detenção Provisória (CDPM 2) fica na Zona Rural de Manaus (Foto: Ive Rylo/G1 AM)

A vítima foi estuprada por um detento. A menina e a mãe dela haviam ido visitar o pai. O preso que confessou o abuso era conhecido da família da menina. O crime ocorreu em um banheiro do pavilhão 5 da unidade.

Em nota, a Seap disse que ele deve ser transferido para outro presídio, mas não informou qual. Os novos procedimentos de visitação de crianças a serem analisados também não foram especificados pela pasta.

“O Estado vai promover a apuração administrativa para que sejam avaliadas formas e mecanismos para evitar que o episódio aconteça novamente. Os procedimentos e projetos serão discutidos pelos setores jurídicos, operacionais e sociais da Seap nos próximos dias. As mudanças serão anunciadas quando forem definidas”, pontuou.

A secretaria afirma que “a necessidade de manter vigilância sob a criança é de responsabilidade dos pais”. No entanto, a movimentação das visitas têm acompanhamento de agentes penitenciários.

 

Com Informações do G1 Amazonas

Be the first to comment on "Seap vai rever acesso de crianças em presídios após estupro de menina"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*