Ricardo Lewandowski do STF suspende eleição para governador do Amazonas

Decisão em caráter liminar foi deferida nesta quarta-feira (28).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski determinou nesta quarta-feira (28) a suspensão da eleição direta para o Governo do Estado do Amazonas, prevista para ocorrer no dia 6 de agosto. Lewandowski deu deferimento a uma ação cautelar do ex-vice-governador Henrique Oliveira, cassado junto ao então governador José Melo por compra de votos no pleito de 2014. Informações apuradas pela Rede Amazônica apontam que a decisão não prevê retorno deles ao governo. O governador em exercício David Almeida segue no cargo.

No entendimento de Lewandowski, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não poderia ter determinado uma nova eleição antes de analisar recursos do governador e do vice. A decisão de suspender a eleição é liminar e pode, em tese, ser derrubada pelo plenário do STF.

G1 não conseguiu contato com Henrique Oliveira e nem com a advogada Patrícia Henriques Ribeiro. O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE) ainda não foi notificado.

As eleições suplementares está prevista para ocorrer com a participação de nove candidatos no dia 6 de agosto e, em caso de segundo turno, no dia 27 do mesmo mês.

Ação cautelar pode ser acessada no site do STF (Foto: Reprodução)
Ação cautelar pode ser acessada no site do STF (Foto: Reprodução)

Entenda o caso

No início de maio, o TSE cassou os mandatos de José Melo e Henrique Oliveira.

A Corte eleitoral entendeu ter havido compra de votos na disputa de 2014 e determinou que eles deixassem imediatamente os cargos, antes mesmo do julgamento de eventuais recursos.

 

Com Informações do G1 Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *