Prefeita de Beruri não quer realizar evento da cultura evangélica no município

Prefeita de Beruri (distante 173 quilômetros de Manaus em linha reta) ignora a realização de evento da Unidade Evangélica de Beruri (UEB) que é uma lei municipal e que tem previsão orçamentária no valor de R$ 102 mil reais anualmente, e deixa membros da comunidade evangélica na cidade com os nervos a flor da pele.

Segundo informações da vereadora Rejane Moraes (PSDB), já foi encaminhado à prefeita de Beruri, Maria Lucir Santos de Oliveira ( PMDB), cinco ofícios solicitando uma reunião com a mesma para tratar de assuntos referente a um evento promovido pela Unidade Evangélica de Beruri (UEB), sob a presidência da entidade religiosa, Pastor Rosimar Bastos.

Uma comitiva com 15 líderes religiosos se reuniu na manhã desta segunda-feira, 10 de julho, no período das 08:00 as 10:00 horas. Além da presença do Pastor Rosimar Bastos, participaram também do encontro vários pastores, a vereadora Rejane Moraes (PMDB) e o Dr.  Frank Jacó Junior (Advogado ). A reunião teve como objetivo tratar de assuntos referente a realização do evento que está previsto para o dia 04 de agosto em Beruri.

“Vejo tudo isso como um descaso, um desrespeito com o povo evangélico de Beruri, um governo sem compromisso, é assim que vejo essa administração. Abandonaram nosso povo humilde. Quem administra Beruri e não mora em Beruri não vai olhar para nosso povo com olhar de sensibilidade. Lamentável tudo que estamos vivendo”, pontuou a legisladora.

Assim, fica claro que a atual administração municipal não quer cumprir a lei municipal e desprestigia a cultura evangélica no município, diferentemente da gestão anterior do ex-prefeito Denilson Magalhães que vinha regularmente realizando o evento

Fotos: Divulgação

Matéria: Romário Vieira / Portal do Amazonas 

Be the first to comment on "Prefeita de Beruri não quer realizar evento da cultura evangélica no município"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*