Polícia prende mais de 100 participantes de suposta festa gay

Homens foram presos em uma sauna gay em Jacarta, na Indonésia, nesta segunda-feira (22) (Foto: Tatan Syuflana/ AP)

País tem crescente intolerância com a comunidade LGBT, que desde o ano passado é alvo de ataques verbais de ministros, conservadores e grupo islâmicos influentes na sociedade.

A polícia da Indonésia prendeu 141 homens que supostamente participavam em uma festa gay em uma sauna, anunciaram as autoridades. Essa é a mais recente operação de repressão contra os homossexuais no país muçulmano de maior população do mundo.

Homens foram presos em uma sauna gay em Jacarta, na Indonésia, nesta segunda-feira (22) (Foto: Tatan Syuflana/ AP)

As autoridades compareceram na tarde de domingo (21) ao edifício Atlantis da capital Jacarta, que tem uma sauna e um ginásio.

“Nossos agentes realizaram uma investigação sigilosa e executaram uma operação no local no domingo”, informou à AFP o detetive Nasriadi, que como muitos indonésios é identificado com apenas um nome.

A homossexualidade não é ilegal na Indonésia, com exceção da província conservadora de Aceh.

Nasriadi afirmou que 10 pessoas detidas podem ser acusadas com base na dura legislação contra a pornografia.

Entre estes detidos estão os supostos organizadores do evento e também homens que supostamente trabalhavam com a prostituição ou eram strippers.

As acusações podem ser punidas com até 10 anos de prisão. Os outros detidos ainda estão sendo interrogados pela polícia.

A Indonésia registra uma crescente intolerância com a comunidade LGBT, que desde o ano passado é alvo de ataques verbais de ministros, religiosos conservadores e grupo islâmicos influentes na sociedade.

 

Com Informações do France Presse

Be the first to comment on "Polícia prende mais de 100 participantes de suposta festa gay"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*