Partido suspende filiação de prefeito de Coari, no Amazonas

O prefeito afastado de Coari, Adail Pinheiro, teve a filiação suspensa pelo Partido Republicano Progressista (PRP) nesta semana. A confirmação foi divulgada nesta sexta-feira (16). De acordo com o partido, a decisão foi determinada pela Comissão de Ética do Diretório Nacional do PRP. Segundo informações do G1 Amazonas.

kA expulsão de Adail do partido foi cogitada logo após o início da veiculação de reportagens do Fantástico que denunciavam o envolvimento do político em casos de exploração sexual de crianças e adolescentes em Coari. Um procedimento ético foi instaurado no dia 20 de janeiro para apurar a situação. O resultado veio nesta segunda (12), quando o partido decidiu pela suspensão da filiação de Adail.

De acordo com o partido, Pinheiro não foi expulso por ainda não ter sido condenado pela justiça. A Comissão decidiu então pela suspensão da filiação, com a justificativa de “que o simples fato de o prefeito estar sob acusação dos supostos crimes já é suficiente para denegrir e ferir a imagem pública do PRP”, como afirmado em nota.

Adail Pinheiro está preso, em Manaus, desde o dia 8 de fevereiro acusado de chefiar uma rede de exploração sexual de crianças e adolescentes no município de Coari, onde foi eleito prefeito três vezes. Ainda segundo o Tribunal de Justiça do Amazonas, tramitam na justiça estadual seis processos contra Adail relacionados à exploração sexual e favorecimento à prostituição infantil.

 

Com informações do G1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *