Mulheres de militares encerram protesto e saem de acampamento em frente à sede do governo de RR

As mulheres de militares que acampavam em frente ao Palácio Senador Hélio Campos, sede do governo de Roraima em Boa Vista, decidiram encerrar o protesto e sair do local nesta quinta-feira (13).

A manifestação, que já durava 44 dias, começou em 30 de outubro frente ao atraso salarial de policiais militares e bombeiros, que até receberem os salários de setembro na terça (11), estavam há dois meses sem pagamento.

“Fizemos uma reunião e decidimos sair. Estamos dando um voto confiança no interventor, porque ele já pagou um salário e afirmou que vai pagar o que ainda está atrasado até a sexta-feira [14]”, disse Lully Vieira, mulher de PM.

Além de acamparem em frente ao palácio, mulheres protestaram bloqueando a saída de PMs em viaturas nos batalhões da capital e do interior por causa do atraso salarial.

O protesto nos quartéis, somado à paralisação de policiais civis, agentes penitenciários e servidores de outras secretarias e o caos no sistema prisional foram o estopim para o presidente Michel Temer (MDB) decretar intervenção federal no estado.

O governador eleito Antonio Denarium (PSL) foi nomeado interventor e na terça (11) após o desbloqueio de R$ 19 milhões da conta do governo pagou os salários de setembro aos trabalhadores da segurança.

Fonte: G1 Roraima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *