MPF investiga Facebook por ‘mentir’ em investigação de tráfico

O Ministério Público Federal (MPF) investiga o Facebook por suspeita de ter enviado informações falsas ao órgão durante uma apuração sobre suspeito de tráfico internacional de drogas, afirma o UOL. Ainda, foi aberto um inquérito civil para investigar o descumprimento de ordens judiciais.

De acordo com a procuradoria do MPF, o Facebook vem dificultando a apuração feita pelo ministério que corre em segredo de justiça. Anteriormente, a empresa já teve o WhatsApp impedido de funcionar no Brasil por empurrar outras investigações.

O MPF afirma que o Facebook dificulta o envio de informações circuladas em aplicativos, como o Messenger.

Uma briga ioiô

Inicialmente, em resposta ao caso, o Facebook afirmou que o perfil indicado pelo MPF não havia trocado mensagens pelo Messenger. O MPF, por outro lado, havia apreendido um celular do suspeito que indicava o contrário — o celular provava que foi realizado contato com cerca de 20 usuários da rede social.

Então, quando confrontado, o Facebook voltou atrás e pediu para desconsiderar a resposta inicial, afirmando que o suspeito trocou mensagem via Messenger. Porém, a figura piora: o MPF adicionou que, legalmente, o Facebook ainda não atendeu a ordem judicial.

“A atitude da empresa mostra desrespeito aos Poderes da República Federativa do Brasil, bem como dificulta as investigações, colaborando com a impunidade de crimes de extrema gravidade que vêm alimentando o ciclo de insegurança pública”, afirmou o MPF ao UOL.

Agora, o Facebook se nega a compartilhar as mensagens. Em nota, um porta-voz da empresa disse o seguinte: “Respeitamos as autoridades brasileiras e estamos em contato com o Ministério Público Federal para esclarecer o caso. Ainda não fomos notificados sobre esta investigação, mas estamos à disposição do MPF”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *