Governador anuncia pacote de R$ 125,5 milhões para saúde em Boca do Acre, Lábrea e outros 59 municípios do interior

O governador Amazonino Mendes anunciou, nesta terça-feira (06/02), um pacote de investimentos da ordem de R$ 125,5 milhões para a área da saúde no interior do estado. Em evento no Centro de Convenções Vasco Vasques, na zona centro-sul de Manaus, ele entregou veículos e embarcações que serão utilizados no combate à malária, como parte do pacote anunciado, e destacou medidas como aquisição de ambulâncias para remoção de pacientes; repasses de recursos a municípios e investimentos em obras da área da saúde.

Durante o evento, que contou com a presença de prefeitos e do secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, Amazonino anunciou também a concessão de ticket alimentação para todos os servidores da saúde, da capital e do interior.

O pacote de investimentos, segundo Amazonino Mendes, reforça o trabalho de reconstrução do sistema estadual de saúde que vem sendo conduzido pelo Governo do Amazonas, desde outubro do ano passado. Representa ainda, em especial, o reforço no trabalho de combate à malária no interior do estado.

Foto : Clóvis Miranda

“Esse investimento é especifico para o combate de endemias, sobretudo malária. Veja que os índices já começam a alarmar. É fundamental que a gente faça o esforço. E como isso compete às prefeituras, o Estado quer se dispor a ajudar de uma forma ou de outra”, disse o governador.

De acordo com o secretário da Susam, Francisco Deodato, o combate à malária é apenas um dos itens de um conjunto de ações da primeira etapa do ano de 2018, voltadas ao sistema de saúde publica do interior estado.

“O governador comentou sobre a primeira ação que move esse projeto, que é o combate à malária. As outras ações para o interior são as obras, que nós identificamos e retomamos; o repasse de recursos para 61 municípios, que nós estamos, por determinação do governador, fazendo a pactuação. Além disso, temos as ações para os servidores públicos do interior, alcançando, portanto, 100% dos municípios”, frisou Deodato.

Combate à malária – Durante o evento no centro de convenções, foram entregues aos prefeitos e secretários de saúde de 21 municípios, cinco embarcações de 9m com motor de popa de 150HP, 19 embarcações de 6m com motor de 40HP, além de 15 veículos tipo pick-up e 19 motocicletas, correspondendo ao valor total de R$ 3,2 milhões. As aquisições são referentes à parceria firmada com o Ministério da Saúde (MS), para o Programa de Controle da Malária e da Dengue.

A entrega desses equipamentos soma-se a outras ações implementadas pela atual administração da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), no sentido de conter o avanço dos casos de malária, que cresceram ano passado, no Amazonas.

Foram contemplados os seguintes municípios: Alvarães, Atalaia do Norte, Barcelos, Boca do Acre, Carauari, Eirunepé, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Japurá, Jutaí, Lábrea, Santa Izabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Tabatinga,Tefé, Uricurituba e Novo Airão.

Além de reduzir os casos de malária de forma geral, a parceria do Governo do Estado com o Ministério da Saúde também está focada na erradicação do tipo Falcíparum, considerado o de maior gravidade, apesar de menos incidente.

O diretor presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque, explica que 10% dos casos de malária no Amazonas estão relacionados ao Plasmodium falciparum e que a meta é erradicá-lo em dois anos.

O reforço na logística de transportes, segundo Albuquerque, é fundamental para os municípios. “Com a entrega deste material nós vamos reestruturar as endemias municipais no sentido de dar suporte para trabalhar nessa doença que é eminentemente rural. Então, nós precisamos de barco, de motocicleta, de carro, para ter acesso a essa população tão necessitada do estado que sofre em função da malária”, declarou Bernardino.

Números – Em queda desde 2005, quando foram registrados 226.413 casos de malária no Amazonas, a malária voltou a crescer em 2017, com 77.619 casos notificados em dezembro, um crescimento de 58% em relação a 2016, quando foram notificados 49.137 casos. “Ano passado foi negativo nessa questão da malária, seja em função dessa falta da infraestrutura, seja em função de outros fatores, fechando 2017 com quase 80 mil casos. Com certeza com esse aporte de barcos, veículos, nós vamos melhorar significativamente o combate”, disse o diretor da FVS.

No segundo semestre do ano passado, a FVS entregou 37 motocicletas aos municípios onde ocorreram notificações de malária, além de equipamentos para o combate ao mosquito transmissor. Foram entregues 50 pulverizadores costais, 29 termonebulizadores e 43 microscópios.

A prefeita de Ipixuna, Maria Oliveira, agradeceu o apoio do Governo do Estado. “Chegou num momento certo, porque vai ajudar bastante no combate à malária, em Ipixuna, porque a malária tem tido bastante foco na cidade”, frisou a prefeita.

Todo o material foi entregue às prefeituras municipais que se responsabilizam pelo transporte até as respectivas cidades.

Ambulâncias – Como parte do pacote de intervenções anunciadas pelo governador Amazonino Mendes está a entrega de 78 ambulâncias para remoção de pacientes no interior. As ambulâncias, em processo de compra, representam um investimento de R$ 13,6 milhões. São 55 ambulâncias de suporte básico e 23 de suporte avançado (UTI móvel).

Recursos para os municípios – Este ano, os municípios irão receber aporte em torno de R$ 60 milhões, repassados do Fundo Estadual de Saúde para o Fundo Municipal. De outubro a dezembro, a atual gestão da Susam já disponibilizou R$ 20 milhões aos municípios, que estavam sem receber qualquer repasse do Estado para a saúde, alguns há mais de um ano. No total, são R$ 80 milhões em repasses para a saúde dos municípios do interior.

Conclusão de obras – O Governo do Estado liberou aproximadamente R$ 6,106 milhões para a conclusão de obras que estavam paradas no interior e que serão entregues ainda este semestre. São elas: Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itacoatiara, Hospital do Careiro Castanho e Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do Distrito de Santo Antônio do Matupi, em Manicoré. Além disso, o governo está repassando R$ 8,3 milhões para a reforma do Hospital de Manacapuru.

Servidores – Como benefícios aos servidores da saúde, o governador Amazonino Mendes anunciou o pagamento do ticket alimentação, no valor de R$ 220,00, a partir de fevereiro. Vão receber o benefício todos os servidores da capital e do interior, e não somente aqueles que recebiam ticket, que foi cortado em 2016.

A medida beneficia 22.265 servidores – 16.347 da capital (entre trabalhadores da Susam e fundações) e 5.918 do interior. O valor representará recursos de aproximadamente R$ 4,896 milhões/mês – R$ 53,853 milhões até o final do ano. Desse valor, para os servidores do interior serão R$ 1,301 milhão/mês e cerca de R$ 14,3 milhões até o final do ano.

“Nós queremos valorizar o servidor da saúde. Isso (valorização) desapareceu com a terceirização. No interior, nós temos que fazer um trabalho de forma direta, firme, para que tenhamos um domínio absoluto como já tivemos no passado. A saúde pública do estado do Amazonas viveu momentos excepcionais, fantásticos. Essa é a nossa caminhada”, disse Amazonino ao se referir aos investimentos realizados nas últimas três administrações dele como governador e ao trabalho de reconstrução da saúde na atual gestão.

Os servidores do interior também serão beneficiados com a medida já anunciada pelo governo de cumprir com a data base para reajuste salarial, o que não vinha ocorrendo desde 2014. A Susam já reinstituiu a Mesa Estadual de Negociação Permanente do SUS com a categoria, que também estava suspensa há quatro anos.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde

Be the first to comment on "Governador anuncia pacote de R$ 125,5 milhões para saúde em Boca do Acre, Lábrea e outros 59 municípios do interior"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*