“Eu quero que me investigue”, pede Adautivo da Silva

Movidos pelos constantes questionamentos do vereador Vângelo Araújo, a respeito da conduta do presidente da Câmara Municipal de Boca do Acre, Adautivo da Silva, o próprio gestor do Poder Legislativo pediu a instauração de uma Comissão Especial de Auditoria Interna, para que todos os passos do vereador que preside o parlamento bocacrense sejam investigados.

“Eu quero que me investigue”, declarou Adautivo da Silva. No documento que instala a comissão especial, Adautivo pede que seja quebrado seu sigilo telefônico, bancário, fiscal e imposto de renda. Se for comprovada alguma irregularidade em seu mandato, o presidente da CMBA prometeu renunciar, não só a presidência da Casa, mas também a vereança.

“Eu agraço e vejo como ponto positivo as críticas”, disse Adautivo. “O parecer da auditoria, que eu não vou participar, deve ser enviado para o TCE (Tribunal de Contas do Estado), Polícia Federal e para o Ministério Público”, completou.

Sobre o recurso de 14 mil reais, sempre questionado pelo vereador Vângelo, Adautivo prometeu tomar providências breves. “Em relação aos 14 mil reais, vamos ter que tomar as providências na próxima quarta-feira”, garantiu.

Prefeitura deve ser investigada

Adautivo agradeceu as críticas e disse que é em razão delas que as investigações sobre seu mandato irão ocorrer. O vereador, no entanto, solicitou aos pares, que empreendessem uma investigação sobre o Poder Executivo, ou seja, que o mandato do prefeito José Mari Silva fosse alvo de averiguações por parte dos vereadores.

Com informações do Portal do Purus / Por : Agostinho Alves

Be the first to comment on "“Eu quero que me investigue”, pede Adautivo da Silva"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*