Em audiência pública, Mayara Pinheiro reforça luta pelas mulheres e minorias na reforma da Previdência

Durante Audiência Pública sobre a reforma da Previdência, na manhã de hoje, a Presidente da Comissão de Saúde e Previdência da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputada Dra. Mayara Pinheiro Reis (PP) destacou que é preciso ajustar questões em relação às mulheres e as classes sociais, como o tempo de contribuição. Para ela, alguns pontos precisam ser discutidos para que tanto o Governo Federal, quanto a população como um todo, sejam beneficiados.

A idade para a aposentadoria aumentou; para os homens de 60 a 65 anos e para as mulheres de 60 a 62 anos; tempo de contribuição subindo de 15 para 20 anos. Na visão da deputada, isso pode prejudicar vários setores, principalmente os pobres e os trabalhadores rurais porque não tem um vínculo empregatício estável.

“Outro problema é no que diz respeito às mulheres porque muitas têm jornada tripla, dividindo o tempo entre o estudo, a casa e o emprego. Temos ainda estudos consolidados por economistas de todo o país, como da Fundação Getúlio Vargas, que apontam este como sendo um fator negativo da reforma. Porque na prática, é muito difícil as mulheres alcançarem com 62 anos, os 20 anos de contribuição”, explicou a parlamentar.

Essas ponderações foram passadas para o presidente da Comissão Especial que analisa a reforma, deputado federal Marcelo Ramos (PR). De acordo com o parlamentar, todos os questionamentos apresentados hoje serão levados para a discussão em Brasília. Estiveram presentes ainda no encontro, o deputado estadual Dermilson Chagas (PP), o deputado Federal José Ricardo (PT), o senador Omar Aziz (PSD), além de representantes de diversas organizações sindicais e trabalhistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *