Eletrobras é multada em mais de R$ 8 milhões por danos morais coletivos

Semáforos ficaram sem funcionar nas principais ruas por conta do apagão em Manaus (Foto: Leandro Tapajós/G1 AM )

‘Apagão’ atingiu Manaus e Região Metropolitana no dia 31 de março. Decisão é resultado de uma ação civil pública.

Uma multa no valor de R$8.160 milhões deve ser paga pela concessionária Eletrobras Amazonas Energia pelo “apagão” ocorrido no dia 31 de março, em Manaus e Região Metropolitana. A decisão foi resultado de uma ação civil pública movida nesta terça-feira (18) por diversos órgãos ligados a defender os direitos do consumidor.

Semáforos ficaram sem funcionar nas principais ruas por conta do apagão em Manaus (Foto: Leandro Tapajós/G1 AM )

O desligamento de dois circuitos do Linhão Tucuruí-Manaus, que gerou apagão na capital, também atingiu os municípios de Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo. A interrupção no abastecimento de energia causou também a obstrução no fornecimento de água para toda Manaus. A Manaus Ambiental informou à época que 98% da população da capital foi afetada.

A ação movida pelos órgãos de defesa do consumidor também contou com a participação da Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon Amazonas). Na tarde desta terça-feira (18), representantes do órgão se reuniram para assinar a ação na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM), no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul.

A multa deve ser paga pela empresa como dano moral coletivo causado a população de Manaus. A secretária do Procon Amazonas, Rosely Fernandes, informou que as multas são aplicadas como caráter pedagógico e servem como instrumento para coibir a má prestação do serviço.

Em nota, a Eletrobras Distribuição Amazonas informou que, até o presente momento, não foi notificada sobre o ocorrido. Após a notificação, os dados serão levantados e, em momento oportuno, a Distribuidora se manifestará sobre o assunto.

 

Com Informações do G1 Amazonas

Be the first to comment on "Eletrobras é multada em mais de R$ 8 milhões por danos morais coletivos"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*