Corpo de pintor é encontrado dois dias após suposto acidente fluvial

Jeferson Diniz ficou desaparecido e corpo foi achado nas águas do igarapé (Foto: Arquivo Pessoal)

Família desconfia de versão dada por sobrevivente e polícia investigará caso.

O pintor Jeferson Diniz da Silveira, de 40 anos, que estava desaparecido desde domingo (13) foi encontrado morto nas águas do igarapé Tarumã-Açu, na noite de terça-feira (15). A pequena embarcação onde o pintor estava teria sido atingida por uma lancha nas proximidades da Marina do Davi, no bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. Um amigo do pintor conseguiu escapar depois de as embarcações colidirem. A família do pintor suspeita de contradições do relato do sobrevivente e a Polícia Civil investigará o caso.

Jeferson Diniz ficou desaparecido e corpo foi achado nas águas do igarapé (Foto: Arquivo Pessoal)

De acordo com mãe do pintor, a dona de casa Francisca Diniz, de 58 anos, Silveira trabalhava como pintor em um flutuante e desapareceu, por volta das 20h de domingo. O pintor tinha deixado alguns amigos na Marina do Davi e retornava para o flutuante em uma rabeta (pequena embarcação com motor de popa).

“O colega dele nos disse que os dois estavam voltando para o flutuante quando uma lancha passou por cima da rabeta. Esse colega disse que os dois caíram na água. Meu filho desapareceu nas águas e o colega nadou até margem para pedir ajuda. Seria uma lancha de passeio e as pessoas que estavam nela fugiram sem prestar socorro”, contou a mãe.

O sobrevivente teve apenas um ferimento superficial em uma das pernas. Jeferson Diniz ficou desaparecido durante dois dias. Amigos, familiares e voluntários realizaram buscas pelo local do suposto acidente fluvial. O corpo foi encontrado próximo de um pontão (posto de combustível flutuante), por volta das 19h de terça.

A vítima apresentava um profundo ferimento na cabeça, que pode ter sido provocado pela hélice da lancha. Porém, familiares desconfiam da versão do acidente e suspeitam que o pintor pode ter sido agredido e jogado na água. A causa da morte atestada pelo Instituto Médico-Legal (IML) foi afogamento por asfixia mecânica. O caso foi registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

“Tem muitas contradições. Primeiro ele disse que a lancha surgiu do nada e passou por cima da rabeta. Outra hora disse que bateu e ele pulou, mas meu irmão não conseguiu pular. Meu irmão nadava muito bem. As pessoas que trabalham na Marina do Davi disseram que toda batida que ocorre lá eles ouvem barulho e nesse dia não ouviram barulho de nenhuma colisão de embarcações. Só queremos saber o que realmente aconteceu”, afirmou a irmã da vítima, a autônoma Fabiliane Diniz, de 42 anos.

A Polícia Civil investigará se a vítima morreu em decorrência de acidente fluvial ou se foi assassinado.

 

Com Informações do G1 Amazonas

Be the first to comment on "Corpo de pintor é encontrado dois dias após suposto acidente fluvial"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*