Comitê discutirá mortalidades materna, infantil e fetal em Manaus

O Comitê de Prevenção do Óbito Materno Infantil e Fetal (CMPOMIF), realizará amanhã (2), das 8h30 às 12h, a sua primeira reunião ordinária bimestral, para planejar formas de trabalhar o combate ao óbito materno, infantil e fetal na Rede Materno-infantil do município. O evento ocorrerá na Universidade Paulista (Unip), situada na avenida Mário Ypiranga, Parque 10 de Novembro, zona Centro Sul da cidade.

Na ocasião, serão discutidos temas como o acompanhamento de melhorias na Rede Materno-infantil, com enfoque na ‘causa raiz’ dessa mortalidade.

A presidente do comitê, enfermeira Sonja Farias, salienta a importância do trabalho do Comitê na cidade de Manaus. “O trabalho do comitê é importante porque subsidia os gestores de saúde municipal, estadual, privada e militar trazendo levantamento de informações inerentes, entre elas as avaliações dos óbitos maternos e infantis para direcionamento de ações corretivas e apoio às unidades executantes da assistência materno-infantil”, explica.

Sonja reforça, ainda, que a população pode contribuir para melhoria dos serviços participando das instâncias do controle social e utilizando os serviços de Ouvidoria para informar as inconsistências ocorridas nos estabelecimentos, bem como dando sugestões para melhoria.

O Comitê

O CMPOMIF é composto por uma diretoria-executiva tendo presidente, vice-presidente, 1ª secretária e 2ª secretária e membros de instituições públicas, privadas, militares e representantes da sociedade civil. A gestão da diretoria é de 2 anos e anualmente os representantes das instituições são atualizados.

As reuniões do Comitê ocorrem bimestralmente e a pauta é decidida conjuntamente pelos membros, ou conforme a urgência de alguns assuntos. O local é definido na reunião anterior para possibilitar que ocorra nas maternidades, universidades e outros estabelecimentos que desejem sediar o encontro, considerado significativo para a redução do óbito materno, infantil e fetal.

Entre as finalidades está a de desenvolver as atividades em parceria com a rede municipal de Vigilância dos Óbitos de Mulheres em Idade Fértil (MIF), Maternos, Infantis e Fetais, incentivando a identificação e o conhecimento de suas causas assim como seus fatores determinantes.

Dados

Levantamento realizado pelo comitê aponta que, em Manaus, no ano de 2018, foram registrados 35 óbitos maternos, distribuídos nas diversas zonas da cidade, tendo como principais causas hemorragia, infecção e hipertensão. E a taxa de mortalidade infantil até novembro/2018 foi de 14,29 por mil nascidos vivos.

A presidente do Comitê destaca que ações de prevenção de óbitos maternos e infantis serão intensificadas ao longo de 2019, visando reduzir os índices atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *