Com poucas chuvas, nível do Rio Negro em Manaus reduz 1,92 m

Falta de chuvas influencia vazante, aponta CPRM. Rio diminuiu entre 2 e 17 centímetros por dia.

A redução 1,92 m no nível do Rio Negro foi registrada nos primeiros 21 dias de agosto. No mesmo período do ano passado, a baixa foi de 1,18 metros. De acordo com Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a falta de chuvas pode contribuir para que haja uma vazante maior que a registrada nos anos anteriores. Onze cidades no interior já decretaram atenção por conta da descida dos rios.

No dia 1º de agosto, a cota do Rio Negro era de 27,51 m e nesta segunda-feira (21) o nível é de 25,65 m. No período, o rio diminuiu entre 2 e 17 centímetros por dia.

Nivel do rio Negro baixou 1,92 cm em 21 dias de agosto, aponta CPRM (Foto: Ariane Alcantara)

“A vazante é normal para a época. No final de agosto e setembro vai só aumentar. A vazante é porque não chove e o rio começa a descer em direção ao oceano e não tem a contribuição da chuva. Assim começa a descer o nível. É possível que, se não continuar chovendo, tenhamos vazante maior que nos anos anteriores”, disse o superintendente do Serviço Geológico do Amazonas (CPRM), Marco Antônio Oliveira.

Nos últimos quatro dias, o Negro desceu 41 centímetros. No sábado (19), o rio media 25,93 e baixou 13 centímetros em relação ao dia anterior. No domingo (20), o rio media 25,79 e nesta segundo a cota registrada foi de 25,65, metros.

Estiagem afeta outras calhas

Não é somente a calha do Negro que tem apresentado níveis inferiores por conta da estiagem. Até agora, 11 municípios localizados nas calhas do Purus, Juruá e Madeira decretaram atenção, segundo a Defesa Civil do Estado.

Marco salientou ainda que a vazante do Rio Solimões já tem apresentado vazante a cima da média. “O que esta acontecendo no Rio Amazonas lá no Peru que também já esta influenciando no Solimões no Brasil, é uma vazante acima da média. Lá já atingiu o nível mais baixo, a perspectiva é de voltar a subir só no mês de outubro ou dezembro. Solimões já vem apresentando vazante maior que nos anos anteriores”, salientou.

Municípios em situação de atenção por conta da vazante

1-Canutama (calha do Purus)

2-Boca do Acre (calha do Purus)

3-Lábrea (calha do Purus)

4-Pauini (calha do Purus)

5-Guajará (calha do Juruá)

6-Ipixuna (calha do Juruá)

7-Eirunepé (calha do Juruá)

8-Itamarati (calha do Juruá)

9-Envira (calha do Juruá)

10-Humaitá (calha do Madeira)

11-Manicoré (calha do Madeira)

 

Com Informações do G1 Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *