Codam aprova R$ 864 milhões em investimentos para indústria do Amazonas

O Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) aprovou, nesta quarta (27), na 251ª reunião, o total de 54 projetos de industrialização, dos 58 que estavam na pauta, no valor de R$ 846 milhões, com a previsão de 2.514 empregos, pelos próximos três anos. Os quatro projetos retirados de pauta seguiram para novas análises.

Reunião do Codam debateu a aprovação de propostas que criarão mais de 2.500 empregos – foto: divulgação/Seplan
Reunião do Codam debateu a aprovação de propostas que criarão mais de 2.500 empregos – foto: divulgação/Seplan

Entre os destaques dos projetos aprovados está o investimento de R$ 7,7 milhões voltado para a industrialização de matéria-prima regional.

São R$ 3,9 milhões para a industrialização de leite no município de Iranduba, R$ 2 milhões para produção de bastão de cana de açúcar em Presidente Figueiredo e R$ 1,8 milhões para o beneficiamento de pescado em Manacapuru.

Para o titular da Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), Airton Claudino, esses investimentos incentivados do interior são uma sinalização daquilo que se esperava com a aprovação da prorrogação da Zona Franca de Manaus (ZFM), por mais 50 anos.

“Começamos por esses municípios pela facilidade do acesso e a ligação com a cidade de Manaus, mas, estamos buscando em todos os municípios as suas potencialidades que possamos incentivar”, disse.

Benefícios fiscais

Claudino explicou que esses não projetos não servem de estratégia para retomar o debate sobre a extensão dos benefícios fiscais da ZFM para os municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM), uma vez que, a matéria prima do interior tem como principal mercado o Polo Industrial de Manaus (PIM).

“Nessa condição eles acabam tendo mais incentivos, do que se os incentivos fiscais da ZFM fossem estendidos para lá”, afirmou.

Para a indústria, as principais aprovações foram do setor eletroeletrônico. Um foi do projeto de R$ 146, 7 milhões, da Nokia do Brasil, para a fabricação do telejogo Xbox, com a geração de 364 postos de trabalho, e o da GRB Componentes da Amazonas de R$ 156,8 milhões para a produção de celular digital, com a geração de 1.333 vagas de emprego.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *