Chico Preto alerta para iminente aumento da tarifa de ônibus

O vereador Chico Preto (PMN) chamou de “desrespeito com a população de Manaus” o iminente aumento do valor da tarifa do transporte coletivo na cidade. Segundo o parlamentar, a Prefeitura planeja o reajuste há alguns meses e agora ganhou respaldo da Justiça, uma vez que na última quarta-feira (3) o desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Lafaytte Carneiro Vieira Júnior, derrubou uma liminar que proibia o Executivo de conceder aumento na tarifa antes de fazer a renovação da frota.

O parlamentar – que foi o autor da representação que culminou na Ação Civil Pública com pedido de liminar da 81ª Promotoria de Justiça, assinada pela promotora Sheyla Andrade dos Santos, que impedia o reajuste –, afirma que existem cerca de 350 ônibus com mais de 10 anos de uso rodando em Manaus, o que fere a Lei 1.799/2013.

“Como pode haver aumento na tarifa de ônibus se a prefeitura está na ilegalidade, ferindo a Lei 1.799? Isso é um desrespeito com a população. O povo merece pagar um aumento de tarifa com ônibus velhos que estão quebrando todos os dias? Onde está a gestão da Prefeitura? São perguntas que precisam sejam respondidas”, indagou, lembrando que o aumento concedido na tarifa pelo prefeito Arthur Neto no ano passado foi realizado com a justificativa da troca de 300 ônibus.

“A tarifa foi reajustada de R$ 3 para R$ 3,80 com a promessa de que 300 novos ônibus com ar-condicionado e wifi seriam colocados em circulação. Até agora isso não aconteceu. Hoje, ônibus quebrado nas vias de Manaus virou paisagem urbana”, disse.

Visita ao MP-AM

Diante deste cenário, Chico Preto se reuniu, na manhã desta quinta-feira (4) com a procuradora-geral de Justiça Leda Mara Albuquerque. Na ocasião, a magistrada informou que o Ministério Público vai recorrer da decisão do TJAM de derrubar a liminar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *