Campelo vê avanços na Comissão Especial que trata do movimento grevista de professores

O deputado estadual Álvaro Campelo (PP) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta quinta-feira (09), para fazer um balanço da primeira reunião da Comissão Especial, composta por representantes do Governo do Estado, parlamentares da Aleam e líderes do Sinteam e Asprom Sindical, que está tratando do movimento de greve dos professores da rede estadual.

Conforme o deputado, a proposta do governo foi de aumentar em 100% o auxílio-localidade, para os professores que atuam nas sedes dos municípios e 200%, para os que trabalham nas comunidades dessas localidades. O Executivo Estadual propôs, ainda, a concessão do vale-transporte para os profissionais com carga de 40 horas e o aumento progressivo no valor do vale-alimentação, respeitando os limites da receita corrente líquida do Estado. “Também ficou firmado que haverá uma cuidadosa reavaliação do Plano Hap Vida, que hoje não dispõe de hospitais no interior para atender os professores. Uma nova reunião acontecerá nesta quinta-feira (09), na Sede do Governo, para uma nova rodada de debates, com o intuito de buscar as soluções necessárias para o fim da greve que se prolonga há 24 dias,”, disse Campelo.

Telefonia na Calha do Juruá

Na oportunidade, o parlamentar destacou que, após seu pronunciamento sobre a falta de sinal de telefonia da TIM, há um mês, em Juruá (distante 674 km de Manaus em linha reta) e nos demais municípios da calha, os serviços foram normalizados. Álvaro Campelo é membro titular da Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam.

Instalação do Procon em Novo Aripuanã

O parlamentar estadual também participou de uma reunião sobre implantação do Procon em Novo Aripuanã. “Hoje, tive a felicidade de conversar com o prefeito Jocione Souza (PSDB), sobre a instalação do Procon no município. Na próxima semana, devemos reunir com o Presidente do órgão, Jalil Fraxe, para ajustarmos todos os detalhes do projeto”, afirmou Álvaro Campelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *