Amazonino não paga e advogados desistem de processo que pede cassação de Wilson Lima

Os advogados Daniel Nogueira e Marco Aurélio Choy protocolizaram na tarde desta segunda-feira, dia 14, uma petição de renúncia de poderes no processo em que representavam a coligação “Eu voto no Amazonas” e o governador Amazonino Mendes no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). A informação foi divulgada pela jornalista Rosiene Carvalho em sua página no Facebook. 

Na ação, o ex-governador Amazonino pede a cassação do mandato do governador Wilson Lima (PSC) por captação ilícita de votos. O caso é o que envolve o ex-prefeito de Nhamundá, Mário Paulain, que foi preso durante a campanha de 2018. 

O telefone apreendido com Mário no dia da prisão dele foi encaminhado para perícia na Polícia Federal e o caso era promessa nos bastidores de dor de cabeça para Wilson Lima após a eleição.

Calote – Em documento que a reportagem teve acesso, o escritório de Daniel Nogueira e Marco Aurélio Choy, que é presidente da OAB-AM (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Amazonas, justifica a renúncia na falta de pagamento de honorários.

Melo – A dupla foi responsável pela ação que cassou o mandato do governador José Melo no TRE-AM e no TSE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *