Adjuto Afonso articula “Pacto de Saúde” entre Amazonas e Acre para atender população da fronteira

O deputado Adjuto Afonso (PDT) promoveu um encontro entre o secretário de Estado de Saúde do Amazonas, Francisco Deodato, com o secretário de Estado de Saúde do Acre, Gemil Júnior, o secretário Adjunto de Planejamento e Gestao, também do Acre, Rui Arruda, e o secretário de Saúde de Boca do Acre, Manoel Barbosa, que estiveram em Manaus para propor uma “Pacto de Saúde” entre os Estados, com relação aos atendimentos dos municípios de fronteira.

O parlamentar, que é de Pauini (a 915 km linha reta), na Calha do Purus, e conhece bem a realidade da região do Sul do Amazonas, comandou as articulações. Na última segunda-feira (6), ele foi procurado por uma comitiva formada por representantes do Acre e do município de Boca do Acre (a 950 km linha reta), pertencente ao Amazonas, que trabalham para regularizar a situação de atendimentos na fronteira, para não sofrerem penalidades.

Fotos : Ney Xavier e Paulo Cavalcante

“Nós temos municípios do Amazonas que fazem fronteira com outros Estados, por exemplo, Humaitá, faz fronteira com Rondônia, Boca do Acre, faz fronteira com o Estado do Acre, Pauini fica próximo do Acre e, consequentemente, tem acesso a Rio Branco por estrada, e esses atendimentos médicos são feitos por esse Estado. A Secretaria de Saúde do Acre vem prestar serviço em Boca do Acre, graças a Deus eles fazem isso, mas se não houver esse pacto, amanhã eles podem, inclusive, serem punidos pelo Tribunal de Contas ou mesmo o Ministério da Saúde, porque estão atendendo outros Estados”, disse o deputado em entrevista nesta terça-feira.

Ontem mesmo, o deputado Adjuto Afonso promoveu junto ao secretário de Saúde, Francisco Deodato, um encontro com a comitiva para tratar do assunto e encontrar uma solução que ampare ambas as partes. “Foi muito boa a conversa, o Dr. Deodato atendeu muito bem, fez questão de reconhecer o trabalho da equipe de saúde do Estado do Acre. Eu acredito que a partir daí a gente comece a costurar essa situação. É preciso que os governos façam esse pacto para que continuem os atendimentos sem prejudicar a população ou o Estado que está prestando esse serviço”, ressaltou o parlamentar.

De acordo com o secretario de Saúde de Boca do Acre, Manoel Barbosa, a população do município se desloca em massa para a capital vizinha. “Estamos lutando por essa pactuação entre os Estados, temos que regularizar a situação, buscar uma solução de imediato, tendo em vista que cerca de 90% dos pacientes dos municípios do Sul do Amazonas são atendidos em Rio Branco”, disse o secretário.

O deputado Adjuto Afonso agradeceu a comitiva do Acre pela prestação de serviço numa região do Amazonas ainda tão carente de logística adequada. “Quero agradecer ao governo do Acre pela boa vontade com a nossa população, pois a logística para a capital é complicada, e torna-se mais fácil os pacientes se deslocarem para Rio Branco. Vou acompanhar esse processo e com certeza trabalharemos para regularizar a situação”, finalizou o deputado Adjuto Afonso.

Fonte : Assessoria do deputado Adjuto Afonso

Be the first to comment on "Adjuto Afonso articula “Pacto de Saúde” entre Amazonas e Acre para atender população da fronteira"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*