Governo intensifica obra de construção da nova sede da Secretaria de Meio Ambiente

A intensificação dos trabalhos na obra de construção da futura sede da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), localizada na Avenida Mário Ypiranga Monteiro, Parque Dez, zona centro-sul de Manaus, foi determinada pelo titular da pasta, Eduardo Taveira. A construção é realizada em parceria com a Cooperação Financeira Brasil/Alemanha, com previsão de inauguração para maio.

De acordo com a empresa responsável pela construção da nova sede, já foi concluída toda a parte de fundação da obra. Os trabalhos sofreram atraso em dezembro, por conta do período de chuva, e foram intensificadas no início desta nova gestão, por determinação do secretário de Meio Ambiente, que visitou a obra nesta terça-feira (9/1).

“É preciso lembrar que esta é uma obra com recursos do cidadão brasileiro e alemão, então a nossa responsabilidade é dupla. Queremos concluir a obra o mais breve possível, garantindo a qualidade da construção e segurança das equipes, e prestando contas à sociedade amazonense, para quem trabalhamos”, destacou Taveira.

Com a inauguração da obra, os departamentos da Sema serão transferidos para o novo prédio. Atualmente, a secretaria divide a sede com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

Sustentabilidade – A nova sede da Sema contará com sistema de reutilização de água pluvial, gerando economia aos cofres do estado e prezando pela sustentabilidade. Com as reservas de água de chuva, será possível abastecer os banheiros da secretaria e realizar serviços de limpeza e jardinagem, além de garantir uma reserva de água exigida pelo Corpo de Bombeiros para risco de incêndios.

Contribuindo para a eficiência energética do prédio, a nova sede contará com estruturas de brises, elemento arquitetônico que protege contra a entrada da incidência direta da radiação solar, garantindo o controle térmico e diminuindo a necessidade de uso de aparelhos de ar-condicionado.

A nova sede da Sema contará com dois pavimentos com 2.107,18 metros quadrados e está orçada em R$ 6,6 milhões. Os recursos são provenientes do Projeto de Prevenção e Controle ao Desmatamento e Conservação da Floresta Tropical no Estado do Amazonas (Profloram).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *